• Imagem de cabeçalho do site do mestrado em estudos linguisticos

A concordância verbal em luanda-angola: elementos para a discussão sobre a formação do português bra

RESUMO:
A ausência do morfema de plural nas formas verbais vem sendo assinalada como um fenômeno que diferencia o português brasileiro (PB) do português europeu (PE) e o assemelha ao português africano. Sem dúvida, é inegável a importância de trabalhos que comparem a variedade brasileira com as faladas em outros continentes que não apenas o europeu, pois, assim, torna-se possível a ampliação do debate sobre a influência do contato linguístico na formação das variedades do português, em especial em relação à formação do PB. Embora já existam alguns estudos sistemáticos, isto é, baseados em amostras sociolinguísticas, com dados do português africano, é visível que ainda faltam estudos que comparem a variação no uso da concordância verbal número-pessoal no PB com o português falado em outras ex-colônias portuguesas, a fim de que se investigue o papel do contato entre línguas na formação de variedades nacionais da língua portuguesa. Nesse sentido, esta pesquisa visa a sanar essa lacuna, apresentando uma descrição do português angolano (PA), comparando os resultados encontrados com os já obtidos com dados do PB e, desse modo, buscar elementos para discutir a formação da variedade brasileira da língua portuguesa.

Coordenadores:
Eliana Pitombo Teixeira
liapitombo@gmail.com

Silvana Silva de Farias Araujo
silvana.uefs.2014@gmail.com


Recomendar esta página via e-mail: